Esporte, Cultura e Lazer

CIDAH: centro cultural Dom Adriano Hipolito

Despertar valores através da arte, cultura e lazer.
Esse programa procura desenvolver um trabalho numa determinada localidade, com o objetivo de criar relacionamentos enraizando crianças, adolescentes e jovens na sua comunidade potencializando as riquezas e favorecendo o protagonismo dos mesmos.

OBJETIVO GERAL:

Resgatar socialmente crianças, adolescentes e jovens através da cultura, esporte e lazer sendo presença viva do amor de Deus para ajudar a nossa juventude a encontrar a felicidade de viver.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:

  • Diminuir a permanência nas ruas de crianças e adolescentes e jovens;
  • Desenvolver um trabalho preventivo ao uso abusivo de drogas e ao envolvimento com o narcotráfico, através da arte-educação;
  • Desenvolver um trabalho de fortalecimento e promoção das famílias dos envolvidos;
  • Promover o desenvolvimento integral das potencialidades e auto-estima de cada atendido;
  • Descobrir, potencializar e desenvolver os talentos;
  • Oportunizar a criatividade dos atendidos;
  • Promover o protagonismo juvenil através de uma dimensão de vivência, dialógica, reflexiva, proativa e socialização dos meninos;
  • Conviver com os limites, valores e aprender a conviver com o diferente;
  • Diminuir a evasão escolar, facilitar o processo de ensino, promover as famílias e facilitar o resgate de sua cidadania;
  • Desenvolver o valor do corpo procurando uma harmonia;
  • Desenvolver o motivacional do adolescente;
  • Envolver o comércio e os empresários no processo de sustentabilidade;
  • Fazer no quarto domingo uma confraternização com todo o Centro Cultural.

 

PÚBLICO ALVO:

Toda comunidade (crianças, adolescentes, jovens e famílias) 06 a 23 anos (crianças, adolescentes e jovens) residentes na Casa do Menor e Comunidade em geral.

1) ATIVIDADES CULTURAIS – OFICINA DE CAPOEIRA, PERCUSSÃO, ESPORTE E DANÇA
Este Programa procura desenvolver um trabalho com o objetivo de criar um relacionamento enraizando entre crianças, adolescentes e jovens através da cultura, esporte e lazer, potencializando as riquezas e favorecendo o protagonismo dos mesmos.

2) PROJETO CRIANÇA E ESPERANÇA – OFICINA PERMANENTE DE TEATRO E CIRCO / PONTINHO DE CULTURA – OFICINA DE CIRCO
Oficinas Livre de Circo/Projeto Rede de Pontos de Cultura de Nova Iguaçu. Objetiva-se com este projeto capacitar em técnicas circenses (teoria e prática), com base no programa Cultura Viva/Pontos de Cultura, com o fim de proporcionar o acesso aos meios de fruição, produção e formação DE CULTURA.

3) PROJOVEM ADOLESCENTE – Agosto de 2010
Complementar a proteção social básica à família, criando mecanismos para garantir a convivência familiar e comunitária e criar condições para a inserção, reinserção e permanência do jovem no sistema educacional.

O desenvolvimento de um trabalho sócio-educativo e preventivo entre crianças, jovens e adolescentes da comunidade e residentes dos abrigos da Casa do Menor, tem sido o nosso objetivo e foco de trabalho há 13 (treze) anos. Acreditamos na arte, enquanto linguagem, interpretação e representação do mundo e instrumento essencial para o desenvolvimento da sensibilidade e da consciência. Pois, propicia ao indivíduo o contato consigo mesmo e com seus semelhantes. As nossas atividades possuem como característica o desenvolvimento técnico-cultural e o acompanhamento individual das habilidades específicas de cada aluno, e esse processo torna-se possível, somente pela relação fraternal construída entre os instrutores e os alunos ao decorrer das atividades.

OBJETIVO GERAL
RESGATAR SOCIALMENTE CRIANÇAS, JOVENS E ADOLESCENTES ATRAVÉS DA CULTURA, ESPORTE E LAZER, SENDO REFERENCIA E PRESENÇA DE VIDA E AMOR PARA CONDUZI-LOS AO CAMINHO DA CIDADANIA.

ESTRUTURA DA INSTITUIÇÃO PARA AS ATIVIDADES CULTURAIS
Recursos Humanos: 01 Coordenador | 03 Educadores | 01 Vigia | 01 Cozinheira.
Recursos Materiais: Caixa de Som Amplificadora| Materiais Desportivos | CD’S | Berimbau | Atabaque | Computador |
Remédios | Freezer | Material Pedagógico (Papel A4, lápis, caneta, borracha);

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS:

CAPOEIRA
Através da Capoeira as crianças e os adolescentes aprendem a cultura afro-descendente e passam a descobrir as suas raízes através das músicas, batidas e estilos de luta. Geralmente, a prática da Capoeira ocorria em terreiros, e devido as condições precárias de nossas instalações no Centro Cultural, a atividade da Capoeira ganha ênfase ao executar sua função de manutenção da cultura, no alívio do estresse e na manutenção da saúde fica e mental.
E ao decorrer da atividade neste ano, percebemos o amadurecimento das crianças, e principalmente, dos adolescentes sobre a conscientização do uso adequado dos golpes aprendidos em aula. Capoeira não é instrumento de violência. A Capoeira é o alívio de um povo que sofreu nas mãos da insensatez do homem.

DANÇA
Durante este ano as atividades da Oficina de Dança, houve um crescimento considerável no número de inscritos. O que resulta em um número maior de crianças e adolescentes atendidos e impactados com a metodologia PRESENÇA utilizada em cada aula.
Em 2010, o estilo “SWINGUEIRA” foi à grande novidade da oficina de Dança. O ritmo, tradicional, do Nordeste ganhou destaque e aprovação dos alunos.

ESPORTE
A oficina de Esporte tem como objetivo o desenvolvimento físico, mental e social da criança, jovem e adolescente. Possibilitando, além da prática esportiva, o desenvolvimento da relação interpessoal e social. Em 2010, as diversas atividades desportivas, tais como: Vôlei, Basquete, Queimada e Handebol, passaram a ser realizadas pelos jovens, que demonstraram satisfação na prática de cada atividade.

Recursos Financeiros:
Doações
Parceiros Esporádicos

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Muito além de uma simples questão de civismo, o centro Cultural da Casa do Menor São Miguel Arcanjo tem o compromisso de resgatar vidas através da Cultura. E por isso, contamos com profissionais capacitados para orientar e desenvolver nos atendidos, conceitos como: FAZER-SE UM, AMAR A TODOS. VER JESUS NO OUTRO, AMAR O INIMIGO, SER O PRIMEIRO A AMAR, AMOR RECÍPROCO. E através da Metodologia Presença, buscamos nos aproximar da realidade dos adolescentes, almejando auxiliá-los como REFERENCIAL DE FAMÍLIA.

 
 

OFICINA PERMANENTE DE TEATRO E CIRCO / PONTINHO DE CULTURA – OFICINA DE CIRCO

Estruturando-se em atividades lúdicas, as aulas propiciam aos jovens elementos fundamentais a convivência em sociedade, a autoconfiança e o espírito de equipe no qual é colocado á prova, tanto na formação de um número solo ou em grupo, valorizando o sentido de convivência coletiva e social fortalecendo a sua convivência familiar e comunitária.

OBJETIVO DO PROGRAMA
Trata-se da celebração de convênios para a realização de oficinas livres por meio da linguagem do circo com o objetivo de atender os jovens e adolescentes de Nova Iguaçu.

ESTRUTURA DO PROJETO
Recursos Humanos: 01 Instrutor de Circo | 03 Oficineiros.
Recursos Materiais: Malabares | Perna de pau | Monociclo |Minitrampolim | Tochas | Aparelhos Aéreos

Atividades Desenvolvidas:

CIRCO
As atividades técnicas são um belo instrumento de motivação pessoal, onde os alunos testam praticamente os seus limites e objetivam resultados práticos que dependem exclusivamente de sua autonomia e tenacidade no decorrer do tempo, contribuindo para seu amadurecimento pessoal. As avaliações são por meio de conversas informais em grupo e individuais, onde se pode colocar em prova toda a assimilação técnica e também psicológica que os alunos vão adquirindo durante todo o período do curso.
Apesar de basear-se em atividades lúdicas, as aulas propiciam aos jovens elementos fundamentais a convivência em sociedade, a autoconfiança e o espírito de equipe. E este ano, houve uma relevante melhora na assimilação técnica dos alunos, tanto física quanto psicológica.

Recursos Financeiros: Projeto Rede de Pontos de Cultura de Nova Iguaçu;

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Desta forma, acreditando no grande potencial do trabalho, tanto para vida dos nossos atendidos, como para instituição que através dele tem grande reconhecimento, inclusive, para além das fronteiras da cidade de Nova Iguaçu, esperamos reafirmar o termo de continuação do projeto para que possamos continuar o andamento de proveitosa empreitada.

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Adolescentes e Jovens de 15 a 17 anos (Projovem Adolescente) tem por foco o fortalecimento da convivência familiar e comunitária, o retorno dos adolescentes à escola e sua permanência no sistema de ensino. Isso é feito por meio do desenvolvimento de atividades que estimulem a convivência social, a participação cidadã e uma formação geral para o mundo do trabalho.

O público-alvo constitui-se, em sua maioria, de jovens cujas famílias são beneficiárias do Bolsa Família, estendendo-se também aos jovens em situação de risco pessoal e social, encaminhados pelos serviços de Proteção Social Especial do Suas ou pelos órgãos do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Os jovens são organizados em grupos, denominados coletivos, compostos por no mínimo 15 e no máximo 30 jovens. O coletivo é acompanhado por um orientador social, oficineiro e supervisionado por um profissional de nível superior do CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS).

OBJETIVO GERAL
O Programa é um serviço socioeducativo continuado de Proteção Básica de Assistência social, entendido como direito. Seu objetivo é afiançar a segurança de convívio e promover o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. Favorecer o protagonismo dos jovens. E
tem como pilares a matricial idade sócio-familiar e territorialidade da oferta.

Estrutura da Instituição para AS ATIVIDADES CULTURAIS
Recursos Humanos: 01 Coordenador | 01 Aux. Administrativo | 06 Oficineiros de Formação Técnica Geral | 06 Orientadores sociais | 03 Oficineiros de Cultura | 01 Assistente social | 01 Psicóloga | 01 Articulador de Rede;
Recursos diversos: 600 Lanches | Quantidade Indeterminada de Material Pedagógico Mensal | 01 Transporte | 05 Banners de Divulgação | 01 Placa Externa | 600 Camisetas | 04 Eventos e Culminâncias | 01 Locação de Espaço;

Atividades Desenvolvidas:

OFICINA DE CAPOEIRA
Sobre as atividades específicas da capoeira, os alunos estão começando a adquirir uma coordenação na execução dos movimentos.

No entanto, a evolução destes serão perceptível ao longo das atividades. A disciplina, a responsabilidade sobre a preservação da cultura e o respeito ao próximo são fatores que foram trabalhados durante esses meses, iniciais do projeto. Os alunos demonstraram grande progresso na comunicação e no relacionamento interpessoal e na integração com o espaço, o que facilitou o desenvolvimento das atividades.

OFICINA DE DANÇA
A partir das atividades propostas, buscou-se desenvolver nos alunos noções básicas de posturas, tendo em vista que cada ritmo requer uma postura adequada para apresentação. Sendo que no primeiro momento, deu-se ênfase a postura básica necessária a todos os ritmos. E durante a execução do mesmo, percebeu-se dificuldade por parte de alguns alunos por nunca terem feito aulas de dança. Outros, relataram problemas familiares o que dificultou a concentração e resultou em falta de estímulo em algumas atividades. Em geral a turma teve um aproveitamento intermediário das atividades propostas.

Avalia-se este ano como satisfatório, os alunos demonstraram segurança na execução das atividades. E estabeleceram um vínculo com a oficina, o que possibilitou o progresso relacionado ao ano anterior.

OFICINA DE ESPORTE
Os jovens chegaram munido de muita expectativa e desconfiança, quanto a pratica do projeto. Pressuposto que, eles não queriam qualquer semelhança à esfera escolar. E esta tem sido uma de nossas preocupações nos encontros do projeto. Juntamente com a “Socialização e interação” entre os alunos. Tendo em vista que, socialmente estamos enfrentando, na juventude atual, uma ausência de relacionamento interpessoal, associado à informatização (internet). Dificuldade esta que vínhamos observando na pratica das atividades, entre os alunos.

E foi então que utilizamos a pratica esportiva como forte aliada, por estimular hábitos de convivência, tão essencial as atividades humanas, quanto a qualquer outra. Objetivo este, que conseguimos alcançar no decorrer de nossos encontros neste ano, tendo em vista que,os jovens tem retornado cada vez mais entusiasmados, e o relacionamento entre os mesmos vem tornando-se cada vez menos agressivo, já que esta foi um dos nossos maiores desafios no inicio dos encontros. Mas agora, já sendo possível ver crescer entre os mesmos um respeito e um prazer em estar juntos. E com isso mantivemos a média de freqüência, e aos poucos veio crescendo a adesão ao projeto por outros jovens.

OFICINA DE PERCUSSÃO
A partir das atividades propostas foi possível desenvolver, neste ano, nos aluno a postura correta de manusear as baquetas com boa estética e de maneira que não prejudique as articulações. E levá-los a perceber as diferenças na maneira de executar os toques entre esses três movimentos: Toque com o pulso, braço e dedos;

Além de trabalhar a descontração para os braços com exercícios preparatórios e de alongamento, que devem ser feitos antes e após de tocar. Na Teoria Musical para Percussão foi utilizado figuras musicais e seus valores aplicados especificamente para instrumentos de percussão, tocados com baquetas ou com as mãos. Finalizando com a Leitura Rítmica, com a aplicação da teoria musical. Havendo um bom aproveitamento do conteúdo apresentado, onde os alunos demonstraram esforço e interesse para assimilar o conteúdo; Através da aplicação da teoria musical usada para tocar ritmos brasileiros como Samba e Samba Reggae, os alunos demonstraram interesse e esforçaram- se para realizar o que era proposta.Além de praticarem a coordenação para bateria (básica) utilizando BUMBO, CAIXA e CHIMBAL. O ano de 2010, foi um ano de grandes avanços, relacionados ao aproveitamento cognitivo de aprendizagem dos alunos.

OFICINA DE GRAFFITI
A partir das atividades propostas, neste ano, foi possível promover a interação entre professor e aluno, e entre os alunos. Os alunos tiveram um excelente aproveitamento, quanto à assimilação inicial da teoria do BOMB (Graffiti rápido com letras simples e eficazes) – Tendo em vista que essa atividade do Graffiti é realizada com 2 ou 3 cores, no máximo, e contornada com spray. A maior dificuldade foi na prática, pois o uso do SPRAY é bastante complexo e requer tempo para melhor desempenho.

OFICINA DE TEATRO
Durante este ano, os alunos desenvolveram com clareza as atividades a partir dos objetivos propostos e alcançaram com êxito as técnicas trabalhadas. E ao longo dos meses, os alunos assimilaram bem as atividades e obtiveram um bom desempenho nas apresentações, atingindo todos os objetivos propostos.

Recursos Financeiros: CONVENIO COM A PREFEITURA DE NOVA IGUAÇU.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Muito além de uma simples questão de civismo, o centro Cultural da Casa do Menor São Miguel Arcanjo tem o compromisso de resgatar vidas através da Cultura. E por isso, contamos com profissionais capacitados para orientar e desenvolver nos atendidos, conceitos como: FAZER-SE UM, AMAR A TODOS. VER JESUS NO OUTRO, AMAR O INIMIGO, SER O PRIMEIRO A AMAR, AMOR RECÍPROCO.

E através da Metodologia Presença, buscamos nos aproximar da realidade dos adolescentes, almejando auxiliá-los como REFERENCIAL DE FAMÍLIA.

Algumas imagens do CIDAH